Atenção
Este site utiliza cookies. Ao usar este site está a consentir a utilização. Saber mais
 
  PT | EN
Medicamentos falsificados matam mais de 120 mil crianças em África

Os medicamentos falsificados são responsáveis pela morte de mais de 120 mil crianças em África, noticiou, recentemente, a Rádio Nacional Angola.

 

Os dados foram avançados pelo jornal americano «Tropical e Higiene» durante um encontro que reuniu em Dakar, no Senegal, especialistas da fundação “Chirac” para o acesso à saúde e qualidade de medicamentos e de associações de fabricantes de medicamentos.

 

Em Angola, a Direcção Nacional de Medicamentos está preocupada com a entrada massiva de medicamentos falsificados no nosso país, que entram sobretudo na fronteira terrestre.

 

Dos fármacos, os antipalúdicos os antibióticos, são os mais falsificados e também os mais procurados. A Rádio Nacional de a Angola ouviu o Chefe de Departamento de Medicamentos e Produtos Sanitários da Direcção Nacional de Medicamentos, Pombal Mayamba, que afirmou que a entrada destes medicamentos no país já constitui um problema de saúde pública.